Logomarca Tiresias

Globalização,  movimentos migratórios e territorialidades

Pesquisar e realizar atividades acadêmicas sobre a relação entre espaços e identidades sexuais e de gênero em contexto globalizado, com enfoque nos diferentes deslocamentos. Elaborar estudos que analisem os atuais movimentos transnacionais, deslocamentos oriundos da participação em organizações coletivas e movimentos sociais, ou motivados por questões afetivo-sexuais, os quais envolvem homens, mulheres, transexuais, travestis, heterossexuais, homossexuais e bissexuais brasileiros/as no âmbito de diferentes processos de trânsitos, tais como movimentos migratórios,  inserção em novos contextos organizacionais no mundo do trabalho, os conhecidos contatos no âmbito do que vem sendo chamado mercado internacional de sexo, bem como  aqueles relacionados ao movimento de sujeitos que cruzam fronteiras enquanto participantes de organizações e mobilizações políticas.


Instituições,  práticas, poder e violência

Desenvolver pesquisas e realizar atividades acadêmicas sobre as práticas sociais e discursivas implementadas pelas instituições para produzirem a sexualidade e os gêneros inteligíveis. A escola, o Direito, as famílias, as instituições médicas, os sistemas de saúde, os ambientes organizacionais, as religiões e o Estado são instituições que reproduzem os gêneros e a sexualidade, a partir de múltiplas configurações e estratégicas discursivas, sendo a misoginia, homofobia expressões dessas práticas que produzem discriminação e violência. A linha de pesquisa estará voltada também para pensar as práticas sociais e contradiscursos que promovem resistências e transformações e que, atualmente, estão orientadas pelos princípios dos Direitos Humanos.


Identidades, performances e subjetividades

Pesquisar e realizar atividades acadêmicas os processos históricos, sociais, culturais articulados para a construção das identidades, performances, subjetividades de gênero. Analisar a importância de marcadores da diferença social (classes sociais, geração, sexualidade e etnicidade) na produção plural das subjetividades, performances e representações de gênero. Analisar as tecnologias (cirurgias, práticas esportivas, moda, tatuagens) e os discursos (do direito, da saúde, do serviço social, da psicologia, da filosofia, da educação, da mídia etc.) como construtos sócio-culturais que produzem gêneros inteligíveis (homem/masculino, mulher/feminino) e gêneros dissidentes (travestis, transexuais, intersexos, cross dress, drag king, drag queen).


Crítica, conhecimento e teoria social

Esta linha volta-se à hermenêutica e epistemologia dos fenômenos que se oferecem à observação na esfera das sexualidades e das construções de gênero. Por esse viés, volta-se à construção, discussão e proposição de problemas no âmbito das conceituações e teorizações da esfera própria do conhecimento teórico e abstrato em perspectiva crítica. Atividade que pretendemos desenvolver, prioritariamente, embora não exclusivamente, em relação ao campo temático ao qual o TIRÉSIAS se vincula.


Práticas discursivas e produção de sentido

Articular estudos, pesquisas e atividades no campo das expressões artísticas (literatura, cinema, teatro etc), da mídia (jornal, telenovelas, rádio, publicidade etc), das narrativas e da memória (biografia, (auto) biografia, memoriais, ensaios, diários de campo, cadernos, relatos orais, cartas, documentos oficiais etc). Focaliza como essas linguagens produzem sentidos, reiteram ou rompem os discursos hegemônicos relacionados às representações e práticas sociais da sexualidade e do gênero. Tais inscrições articulam convergências multidisciplinares, tanto na esfera pública, como no âmbito da vida privada.

UFRN
Núcleo Tirésias © Copyright 2011 - 2021. Todos os direitos reservados.
Núcleo Interdisciplinar de Estudos em Diversidade Sexual, Gênero e Direitos Humanos
Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Desenvolvido por: Superintendência de Informática